Notícia

Perda auditiva relacionada à idade: novas causas e abordagens de cura descobertas


A perda auditiva relacionada à idade será curável no futuro?

Vários genes reguladores foram identificados nas moscas da fruta, responsáveis ​​pela manutenção da audição saudável. Esta nova descoberta pode contribuir para o tratamento da perda auditiva relacionada à idade em humanos.

As pesquisas mais recentes da University College London, Imperial College London e University of Edinburgh identificaram genes de mosca da fruta que são responsáveis ​​pela audição saudável. Os resultados do estudo foram publicados na revista de língua inglesa "Scientific Reports".

A perda auditiva é muito comum na terceira idade

Muitas pessoas desenvolvem problemas auditivos com a idade. Segundo os pesquisadores, um terço das pessoas (1,23 bilhões) com mais de 65 anos sofre de perda auditiva. Acredita-se que existam mais de 150 genes que podem afetar a perda auditiva. No entanto, não há opinião uniforme sobre como eles podem ser usados ​​para desenvolver novos tipos de terapias para perda auditiva.

Por que o estudo examinou a mosca da fruta?

Embora humanos e moscas da fruta sejam muito diferentes, o ouvido da mosca da fruta tem muitas semelhanças moleculares com o ouvido humano, tornando-o ideal para o estudo da perda auditiva humana. Até agora, no entanto, não houve estudos que examinaram a audição da mosca da fruta durante toda a sua vida.

A audição da mosca da fruta foi examinada

No presente estudo, a audição da mosca da fruta comum (Drosophila melanogaster) foi analisada pela primeira vez em toda a sua vida útil (cerca de 70 dias). Isso foi feito para determinar se sua audição diminuiu com a idade.

Qual o papel dos genes no ouvido interno?

Com a ajuda de métodos avançados, os pesquisadores descobriram que as orelhas das moscas da fruta também apresentam perda auditiva relacionada à idade. A audição das moscas se deteriorou a partir do 50º dia de suas vidas. Os pesquisadores tentaram descobrir se existem genes no ouvido interno das moscas que mudam com a idade.

Certos genes mantêm o ouvido sensível

O grupo de pesquisa identificou pela primeira vez um conjunto dos chamados genes reguladores da transcrição. Existem certos genes que controlam a atividade que mantém o ouvido sensível.

A perda auditiva relacionada à idade pode ser evitada?

Uma vantagem no modelo de mosca é que o papel de cada gene pode ser facilmente testado, aumentando suas funções ou desativando-os. Os pesquisadores descobriram que a manipulação de alguns genes pode impedir que as moscas desenvolvam perda auditiva relacionada à idade.

Desenvolvimento acelerado de novas estratégias contra a perda auditiva

A descoberta de que as moscas da fruta sofrem com a perda auditiva relacionada à idade e que sua saúde auditiva passada é controlada por um certo conjunto de genes é um grande avanço, explica o grupo de pesquisa. O fato de esses genes serem conservados em seres humanos ajudará a focar futuras pesquisas clínicas em seres humanos, acelerando assim a descoberta de novas estratégias farmacológicas ou de terapia genética, acrescenta a equipe.

Pesquisas adicionais já estão em andamento

Com base nos resultados, o grupo de pesquisa já iniciou um projeto de acompanhamento para identificar novos medicamentos para o tratamento da perda auditiva relacionada à idade. Os resultados do presente estudo não apenas promovem a compreensão de por que a audição diminui com a idade, mas também abrem as portas para o desenvolvimento futuro de tratamentos para a prevenção de perda auditiva, relatam os pesquisadores. (Como)

Informação do autor e fonte

Este texto corresponde às especificações da literatura médica, diretrizes médicas e estudos atuais e foi verificado por médicos.

Inchar:

  • Alyona Keder, Camille Tardieu, Liza Malong, Anastasia Filia, Assel Kashkenbayeva et al.: Manutenção homeostática e declínio funcional relacionado à idade no ouvido de Drosophila, em Scientific Reports (publicado em 4 de maio de 2020), Scientific Reports


Vídeo: Problemas de audição podem estar ligados ao volume do fone de ouvido (Dezembro 2021).