Notícia

Estudo: Mídia social não deixa adolescentes deprimidos


Como o uso das mídias sociais afeta os jovens?

No mundo de hoje, a importância das mídias sociais continua a crescer e há muito se teme que os jovens em particular sejam influenciados negativamente pelo uso das mídias sociais. No entanto, os pesquisadores agora descobriram que os efeitos do uso da mídia social na satisfação da vida dos adolescentes são limitados e provavelmente extremamente pequenos.

Um estudo recente da Universidade de Oxford, internacionalmente reconhecida, descobriu que o uso das mídias sociais tem apenas um impacto mínimo na satisfação com a vida dos jovens. Os resultados do estudo foram publicados na revista de língua inglesa "Anais da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos da América" ​​(PNAS).

Esses fatores têm um impacto maior no bem-estar

Acredita-se amplamente que a mídia social tenha um enorme impacto sobre os jovens. A vida familiar, os amigos e a vida escolar têm um impacto muito maior no bem-estar, dizem os pesquisadores. As empresas devem publicar mais dados sobre como exatamente as pessoas usam as mídias sociais para aprender mais sobre os efeitos da tecnologia na vida dos jovens, dizem os pesquisadores.

Estudos anteriores muitas vezes produziram resultados conflitantes

O presente estudo teve como objetivo descobrir se os adolescentes que usam mais as mídias sociais do que a média têm uma menor satisfação com a vida ou se os adolescentes com menos satisfação com a vida usam mais mídias sociais. Pesquisas anteriores sobre a relação entre o uso das mídias sociais e a saúde mental das crianças muitas vezes produziram resultados conflitantes. Isso geralmente é baseado em evidências limitadas, que não fornecem a imagem completa, explicam os autores do estudo.

As meninas passaram mais tempo nas mídias sociais

O estudo atual concluiu que a maioria dos vínculos entre satisfação com a vida e uso de mídia social é trivial e representa menos de um por cento do bem-estar de um adolescente. Os autores do estudo relatam que 99,75% da satisfação com a vida de uma pessoa não tem nada a ver com o uso das mídias sociais. A pesquisa, realizada entre 2009 e 2017, perguntou a milhares de crianças de 10 a 15 anos quanto tempo elas usavam as mídias sociais em um dia normal de aula. Além disso, foi avaliado o quanto eles estavam satisfeitos com os diferentes aspectos da vida. Os resultados mostram que as meninas passaram mais tempo usando as mídias sociais, mas o impacto foi mínimo para meninas e meninos. Os pesquisadores explicam que menos da metade dos efeitos encontrados são estatisticamente significativos.

Trabalhando com empresas de mídia social?

Os pais não devem se preocupar com o tempo de usar as mídias sociais, dizem os autores. Os resultados não mostram motivos de preocupação. Os pesquisadores explicaram ainda que agora é importante identificar jovens que correm maior risco de certos efeitos das mídias sociais. Além disso, outros fatores precisam ser encontrados que afetam seu bem-estar. Reuniões com empresas de mídia social estão planejadas para discutir como a colaboração pode ocorrer e aprender mais sobre exatamente como as pessoas usam aplicativos, não apenas o tempo que gastam com eles.

Mais pesquisas são necessárias

"A indústria precisa publicar dados de uso e apoiar pesquisas independentes", afirmou a autora do estudo, Amy Orben, da Universidade de Oxford, em comunicado à imprensa. Esse acesso é a chave para entender os muitos papéis que a mídia social desempenha na vida dos jovens. No futuro, outros fatores importantes também devem ser levados em consideração, como a influência de smartphones e computadores no tempo gasto com outras atividades importantes, como sono, exercício e tempo com a família ou amigos.

O sono é extremamente importante para as crianças

As famílias devem seguir as diretrizes publicadas no início deste ano e evitar, por exemplo, passar um tempo na frente da tela de smartphones ou dispositivos similares uma hora antes de dormir, porque as crianças dependem de uma boa noite de sono, não apenas por causa de sua saúde mental, aconselhar os pesquisadores. (Como)

Informações do autor e da fonte


Vídeo: Leandro Karnal - As redes sociais potencializam o poder do eu? (Dezembro 2021).