Notícia

Descoberta: as pessoas também cheiram a língua


Como absorvemos os cheiros?

Os pesquisadores descobriram agora que os chamados receptores olfativos funcionais, os sensores que reconhecem os cheiros no nariz, também estão presentes na língua nas células gustativas humanas. Os resultados do estudo explicam como as moléculas de odor modulam a percepção do paladar.

A investigação atual do Monell Chemical Senses Center descobriu que os receptores olfativos também estão presentes nas células gustativas da língua. Isso indica uma interação entre o olfato e o paladar, que parece começar na língua. Até agora, assumiu-se que o processo começa no cérebro. Os resultados do estudo foram publicados na revista de língua inglesa "Chemical Senses".

As moléculas de odor modulam a percepção do paladar?

O trabalho de pesquisa atual pode explicar como as moléculas de odor modulam a percepção do paladar, explicam os autores do estudo. Isso pode ser usado para desenvolver modificadores de sabor baseados em odor que ajudam a combater o excesso de sal, açúcar e ingestão de gorduras associados a doenças nutricionais, como obesidade e diabetes.

Característica sabor dos alimentos através do cheiro?

Enquanto muitas pessoas igualam gosto com gosto pela língua, o sabor característico da maioria dos alimentos e bebidas decorre mais do olfato do que do paladar, afirmam os pesquisadores. O sabor, que detecta moléculas doces, salgadas, azedas, amargas e salgadas na língua, atua como uma espécie de mecanismo de controle para avaliar o valor nutricional e a potencial toxicidade dos alimentos. O cheiro fornece informações detalhadas sobre a qualidade do sabor dos alimentos. O cérebro combina a entrada do paladar, olfato e outros sentidos para criar uma experiência de sabor multimodal.

O gosto e o cheiro interagem

Até agora, o paladar e o olfato foram vistos como sistemas sensoriais independentes que não interagem até que suas respectivas informações cheguem ao cérebro. No estudo atual, os pesquisadores desenvolveram métodos para manter as células gustativas humanas em culturas. Usando métodos genéticos e bioquímicos para examinar as culturas de células gustativas, determinou-se que as células gustativas humanas contêm muitas moléculas-chave conhecidas por estarem presentes nos receptores olfativos. Os pesquisadores usaram um método conhecido como imagem de cálcio para mostrar que as células gustativas cultivadas reagem às moléculas de odor de maneira semelhante às células receptoras olfativas.

Os receptores olfativos desempenham um papel importante no paladar

Tomados em conjunto, os resultados fornecem a primeira demonstração de receptores olfativos funcionais nas células gustativas humanas, sugerindo que os receptores olfativos podem desempenhar um papel no sistema gustativo, interagindo com as células receptoras gustativas na língua. Outras experiências do Monell Chemical Senses Center já demonstraram que uma única célula do paladar pode conter receptores de paladar e olfato. A presença de receptores de odor e de paladar na mesma célula oferece oportunidades interessantes para estudar as interações entre estímulos de odor e paladar na língua, explicam os autores do estudo. Além da percepção da natureza e dos mecanismos de interação do olfato e do paladar, os insights também podem ser um instrumento para melhorar a compreensão de como reconhecemos os cheiros. Ainda não se sabe quais moléculas ativam a grande maioria dos 400 tipos diferentes de receptores olfativos funcionais humanos. Como as células gustativas cultivadas respondem a odores, elas poderiam ser usadas para determinar quais moléculas se ligam a receptores olfativos humanos específicos.

Mais pesquisas são necessárias

No futuro, novos estudos devem descobrir se os receptores olfativos estão preferencialmente localizados em um determinado tipo de célula gustativa, por exemplo, em células doces ou detectoras de sal. Outros estudos investigam como as moléculas de odor afetam a resposta das células do paladar e, finalmente, a percepção do paladar humano. (Como)

Informação do autor e fonte


Vídeo: A História de Portugal - Parte 1 (Janeiro 2022).